Transparência Covid-19 - Clique Aqui!

Celio de Faria Santos

Celio de Faria Santos, natural de Camanducaia, nascido em 28 de outubro de 1951, é formado em Direito e exerceu a profissão no Tribunal de Justiça de Minas Gerais até sua aposentadoria.

Celio de Faria Santos[1]

Celio de Faria Santos

Celio de Faria Santos, natural de Camanducaia, nascido em 28 de outubro de 1951, é formado em Direito e exerceu a profissão no Tribunal de Justiça de Minas Gerais até sua aposentadoria. Além disso, é professor e jornalista – filho de Geraldo Ferreira Santos e Adolfina de Faria Santos; irmãos: Theo Ferreira Santos; Léo Ferreira Santos; Lelio Ferreira Santos; Célia Aparecida Santos Guelpa; Sueli Ferreira Santos Funaro e Sônia Ferreira Dos Santos Martinuzzo. Ingressou na carreira política nos anos 1990, quando filiou-se ao PTB[2] (Partido Trabalhista Brasileiro) e concorreu pela primeira vez, sendo derrotado nas urnas. Já na década de 2000, a situação transformou-se: venceu as eleições para prefeito de 2004, tendo como vice-prefeito o senhor Dante Bachi Júnior. Assumiu, assim, o primeiro mandato, administrando o município de Camanducaia de 2005 a 2008. No último ano de seu governo, candidatou-se à reeleição, desta vez acompanhado do médico Edson Tetti como vice, reelegendo-se como prefeito para a administração de 2009 a 2012. Nas eleições de 2016 candidatou-se novamente, sem sucesso. Destacou-se com o trabalho nos esportes, no clube social e nas atividades sócio-comunitárias. Foi também presidente do comitê de bacia dos Rios Jaguary E Piracicaba (CB/PJ) e vice-presidente do Comitê De Bacias Dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (CB/PCJ).

Destaca quatro pontos principais de realizações executadas ao longo dos oito anos como prefeito: investimentos na área de saneamento básico, ampliando a infraestrutura municipal; investimentos em educação e cultura, incluindo o projeto de criação de um museu no prédio da prefeitura histórica[3], a criação da Escola de Música e o desenvolvimento de trabalhos relacionados à arte e ao esporte; a revitalização da área urbana municipal, com investimentos na reforma de vias urbanas e praça; e, finalmente, a pavimentação e manutenção da estrada que liga a sede do município ao distrito de Monte Verde, sendo esta uma demanda reivindicada há mais de meio século.

Texto redigido pela historiadora Débora Viveiros, revisado e alterado por Célio de Faria Santos.

 

[1] Este texto contem alterações em relação ao original, incluindo informações não disponibilizadas na entrevista realizada pela historiadora Débora Viveiros para a elaboração do trabalho.

[2] O PTB, após sua extinção em 1965, foi recriado no ano 1980, depois do fim do bipartidarismo.

[3] O projeto elaborado não foi levado adiante, tendo sido substituído. A prefeitura histórica é, atualmente, a sede da Câmara Municipal de Camanducaia).

Uma plataforma para você gerenciar o site da sua prefeitura.