Transparência Covid-19 - Clique Aqui!

Onofre Vargas

Onofre Vargas nasceu em 28 de setembro de 1913, em Córrego do Bom Jesus, Minas Gerais, e faleceu em 31 de outubro de 1999.

Onofre Vargas

Onofre Vargas

Onofre Vargas nasceu em 28 de setembro de 1913, em Córrego do Bom Jesus, Minas Gerais, e faleceu em 31 de outubro de 1999. Onofre Vargas era membro de uma família de 11 irmãos. Mudou-se para a Fazenda Vargas, pertencente ao seu pai Francisco Terra Vargas, no município de Camanducaia. Exerceu a profissão de professor de Letras na faculdade de Varginha, além de também ter sido Tabelião do 1º ofício e advogado, formado pela Faculdade do Sul de Minas, Pouso Alegre.

Seu interesse por política foi despertado pelo envolvimento de sua família, pois seu pai era Juiz de Paz, e para apaziguar a política de Camanducaia, colocou-o como candidato a prefeito em 1947. Entre as décadas de 1940 a 1960 atuou fortemente, exercendo três mandatos alternados como prefeito de Camanducaia, filiado à UDN[1] (União Democrática Nacional). A primeira candidatura ocorreu no ano de 1947, vencendo as eleições e assumindo o mandato de 1947 a 1951, tendo como vice-prefeito o senhor Luiz Rossi. Em 1954, candidatou-se novamente, desta vez acompanhado do senhor Edu Valentim Vilaça como vice-prefeito. Venceram o pleito, governando de 1955 a 1959. Finalmente, no ano de 1962 concorreu mais uma vez às eleições municipais como candidato à prefeito, tendo como vice o senhor José Pereira da Silva. Saíram vitoriosos das urnas, firmando um acordo de alternância, onde o senhor Onofre Vargas afastou-se do cargo no ano de 1965 para que seu vice assumisse a prefeitura camanducaiense. Em meados do ano de 1966, o senhor Onofre Vargas retornou de seu afastamento, assumindo os últimos meses da administração como prefeito.

Como principais realizações de seus três mandatos, podem ser destacadas: a implantação de iluminação pública nas vias urbanas do município, onde trouxe a empresa elétrica Bragantina; a aquisição de uma patola e um veículo Ford para o trabalho de abertura e manutenção de estradas na zona rural; a emancipação do município de Itapeva[2], até então uma região distrital camanducaiense; e, finalmente, a abertura, em 1957, da estrada que liga a sede de Camanducaia ao distrito de Monte Verde e trabalhando politicamente para a criação da Escola Estadual Virgínia Marcondes Escobar.

Texto redigido pela historiadora Débora Viveiros, alterado por Sérgio Onofre de Moraes Terra Vargas, filho do senhor Onofre Vargas.

 

[1] A UDN foi um partido fundado em 1945 e extinto em 1965, sucedido pelo ARENA (Aliança Renovadora Nacional).

[2] Sobre a emancipação de Itapeva, foi observada por esta pesquisadora uma inconsistência de datas, haja vista que a emancipação ocorreu no final do ano de 1962, período em que governava o senhor Gentil Faria Dias. Todavia, tanto as pessoas entrevistadas quanto a documentação consultada atestam que o responsável pela emancipação seria o senhor Onofre Vargas, o que abre caminhos para pesquisas que solucionem a incoerência identificada.

Uma plataforma para você gerenciar o site da sua prefeitura.